Como anda seu sucesso nas redes?

por Fabiana Silbor

Por Redação 01/12/2019 - 00:00 hs

Como anda seu sucesso nas redes?
Ria mais, descanse de verdade e se alimente melhor

Bem vindo!

Bem vinda.


Oi Dezembro.

Boas vindas ao último mês do ano.

2019 respira contagem regressiva.

E seu ano como foi?

Como está?

Como será?

Tempo que segue incansável e determinado.

Deixando rastros de felicidade e revisões...

De certo... Seja mais feliz. Porque essa garantia é uma decisão. 

Tenha menos medo. Porque essa fé é uma contramão.

Seja mais grato. Porque é gentileza manter a intenção.

Tenha mais força. Porque a coragem anima o coração.


Como anda seu sucesso nas redes?

Um garoto de 10 anos descobriu uma falha na maior rede social de fotos do mundo. Pelo “serviço” prestado ele ganhou 10 mil dólares de recompensa. E você aí com dificuldades de entender como navegar... Ou pior: desperdiçando o tempo “stalkeando” quem nem te acrescenta.

 

Novo uso para a tecnologia mais queridinha do momento

A corrida de drones é o esporte do momento.  Inclusive, na Univerdecidade, nos finais de tarde, é fácil encontrar “atletas” da modalidade.  A ideia é criar circuitos cheios de obstáculos e acirrar a luta pela vitória.

 

Agora Pet vai ter diploma

Uma nova empresa na Zebulândia vai se dedicar à educação de animais. A escolinha para gatos e cachorros promete bombar. O ser de estimação fica no “colégio” uma parte do dia e aprende sobre comportamento e boas maneiras. Também, pode brincar e interagir com os “coleguinhas”. Que fofura.

 

Mais confusão e censura na arte

A acirrada celeuma sobre erotismo e liberdade de expressão continua a dar água para as barbas nos museus. Todavia, os mais entusiásticos esperam que essa profusão de achismos contribua para dar à luz sobre a necessidade de debater com maturidade e responsabilidade as questões a respeito do sexo na vida humana.

 

Ira contra gente é moda

Existe uma clara insatisfação em relação aos seres humanos. Gente fala mal de gente o tempo todo. E há uma apologia crescente e nem sempre consciente às máquinas e aos bichos irracionais (se é que podem ser chamados assim). Diante dos conflitos promovidos pelas vaidades, egos e ambições, os seres, ditos humanos, tem uma dificuldade incrível de evoluir. Depois ficam tentando entender atentados. O tempo todo estamos vendo as explosões de raiva das pessoas por elas mesmas e seus próximos. Reflexões sobre a ira sempre precisaram ser feitas, mas perdem força em uma sociedade capitalista onde ser é decadência, e ter é vitória.

 

Se somassem as ‘sobras’ da corrupção da última década...

E como uma população tão barulhenta continua assistindo anestesiada a toda essa maracutaia? Que silêncio torpe. Como pode ser engraçada a piadinha “só queria uma mala dessas para mim”? Até quando “seres” telespectadores da corrupção vão se manter vibrando pelo próximo capítulo?


A moda agora é lua de leite!

Depois da lua de mel, agora é a vez, da lua de leite! Assim como o período onde os casais têm um tempo só para eles, a lua de leite é um tempo longe da rotina cotidiana para a mãe e o bebê fortalecerem os vínculos. É uma fase de recuperação após o parto e de adaptação após o nascimento. Tranquilidade e segurança são fundamentais. Mesmo sendo desafiante, a proposta é importante e pode ser conquistada com o apoio da família.


Amor pelas máquinas 

Na era de robôs colaborativos encantando a indústria com suas habilidades ‘quase’ infindáveis, vale a reflexão sobre o seu papel nessa existência. O trabalho como conhecemos está com os das contadíssimos. E nessa linhagem, as novas oportunidades tem um posicionamento bem diferente do tradicional. Enquanto algumas pessoas contestam as profissões modernas, defendendo a antiga tradição, herança escravocrata, o pensamento continua ganhando destaque na composição de inovações. As jornadas deixam de ser valorizadas pelo tempo dedicado e passam a ser compreendidas sob a capacidade de solucionar. Quem ficar nessa antiga escala está fadado à concorrência com as máquinas. E, pode apostar: vencer um computador será uma guerra injusta.

 

Revolução no jeito de ensinar e aprender

O Google decidiu entrar no segmento educacional e a formação é realizada por meio de aplicativo. As principais lições do app giram em torno de habilidades digitais, já que a empresa percebeu que a busca por esse conhecimento, também, cresceu nos últimos tempos. No primeiro semestre de 2017, por exemplo, as buscas por User Experience e Social Media aumentaram 48% e 16%, respectivamente. As lições estão disponíveis em seis línguas diferentes.


Sistema S mostra raio x do empreendedorismo

Mais da metade dos donos de pequenos negócios mineiros eram empregados com carteira assinada antes de ter o seu próprio negócio. No Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa (MPE). A pesquisa mostra esta e outras características do perfil dos empreendedores que estão no comando dos pequenos negócios no Brasil. De acordo com o estudo, a maioria dos entrevistados (62%), em Minas Gerais, tem o Ensino Médio ou Superior Completo. Para 71% deles a atividade empreendedora é a principal fonte de renda e 44% estão com o negócio aberto, em média, há de 14 anos.


Vem feriado. Mais distração.

Tem tanto evento. Povo gosta de circo o pão.

Na fila do encerramento tem pisca-pisca de montão.

O natal bate na porta e você pensando no tempo desperdiçado em vão...

Então, rebata essa inércia.

Põe animação nessa conversa e credibilidade na ação.

Renova suas potencialidades, desenvolve melhor a oportunidade e segue brilhando com vocação. 

Estamos sem data de validade.

Pode ser hoje! Ou daqui um tempão.

Mas acredite na força do presente.

Se tem esse nome, gente, só pode ter um jeito de viver decente: sendo presente!

Viva o domingo. Viva!


A edição da coluna nesse domingo é especial. Vamos falar do novo mês, que chega de um jeito diferente. Sim! E todos nós merecemos renascer... Desejo um dia feliz e deixo um pouco de William Shakespeare:

“...Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás, portanto, plante seu jardim e decore sua alma ao invés de esperar que alguém lhe traga flores, e você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. Descobre que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar”.