Taxa Selic: Opinião do presidente da CDL/Belo Horizonte

Por Redação 02/11/2019 - 00:00 hs

Na penúltima reunião do ano, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) decidiu pela terceira redução seguida de 0,5 p.p da taxa básica de juros. Para os setores de comércio e serviços a decisão foi acertada e é positiva, pois deve movimentar a economia e incentivar o mercado, o que é benéfico para toda a cadeia produtiva.

Para os setores de comércio e serviços a queda dos juros é imprescindível para melhorar as condições de acesso ao crédito para consumidores e lojistas e, com isso, estimular as vendas. Pois, mesmo com o cenário econômico melhor quando comparado aos últimos anos, com os principais indicadores macroeconômicos apresentando melhora, o ritmo de crescimento da atividade econômica continua lento e longe do ideal para uma retomada efetiva da economia.

Esperamos que nas próximas reuniões do Copom seja mantido o ciclo de cortes dos juros, pois a continuidade da queda da Selic é um fator primordial para o bom desempenho do varejo. Nossa expectativa também é de que o governo continue atuando para termos um ambiente interno propício para a recuperação do investimento, pois esse é um dos caminhos para a retomada do crescimento da economia.

O avanço da agenda de reformas estruturais também é fundamental para a manutenção da Selic em patamares baixos e para a melhora do cenário econômico. A aprovação da reforma da Previdência já foi um importante passo nesse sentido. Aguardamos agora a continuação dessa agenda de reformas, que são essenciais para fomentar o crescimento de forma sustentável em longo prazo do País.