Estado inicia planejamento para combate a incêndios florestais

Por Marconi Lima 27/03/2020 - 00:00 hs

 Estado inicia planejamento para  combate a incêndios florestais
Medida se antecipa a período de estiagem crítica, que vai de agosto a outubro

O Governo de Minas Gerais já se prepara para prevenir e dar respostas rápidas e eficientes à ocorrência de incêndios florestais em suas unidades de conservação, que incluem parques estaduais, reservas ecológicas, monumentos naturais, entre outros. Desde os primeiros dias de março, o Instituto Estadual de Florestas (IEF), por meio da equipe do Previncêndio, tem se reunido com representantes das Unidades Regionais de Florestas e Biodiversidade (URFBio) para alinhar procedimentos. 

As medidas, como contratação temporária de brigadistas, aquisição de equipamentos de proteção individual, apoio aéreo e fornecimento de alimentação em atividades preventivas e de combate, serão adotadas no período crítico de incêndios.

Apesar do estado de calamidade pública decretado pelo Governo, por causa da pandemia do coronavírus, as atividades de prevenção e combate aos incêndios florestais continuam sendo executadas, pois são consideradas essenciais. De acordo com o diretor-geral do IEF, Antônio Malard, “o momento é de dificuldades e muitas mudanças. Mas toda a equipe está empenhada para que não ocorra qualquer prejuízo ao planejamento das atividades de prevenção e combate aos incêndios, fundamentais para as unidades de conservação do Estado”, afirma.

Além do IEF, integram a Força Tarefa Previncêndio a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), que coordena o grupo, o Corpo de Bombeiros e o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Os órgãos somam esforços entre julho e novembro, anualmente, para reduzir as ocorrências e os impactos dos incêndios florestais nas unidades de conservação estaduais.

As reuniões de alinhamento são feitas com as coordenações e gerências das unidades de conservação estaduais e técnicos do Previncêndio. O objetivo é prevenir e facilitar atividades de combate ao fogo no período crítico, principalmente entre agosto e outubro. “Fazemos esse planejamento para evitar contratempos durante a temporada do fogo. Alinhamos os procedimentos porque, além de temos um cenário meteorológico incerto, precisamos estar bem preparados diante das ocorrências, que são, muitas vezes, simultâneas”, explica o gerente do Previncêndio, Rodrigo Belo Bueno.