Bastidores

Por Política 05/08/2020 - 00:00 hs

COVID EM MINAS

Minas tem 133.743 casos do novo coronavírus, conforme o boletim epidemiológico divulgado na segunda-feira (3) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Nas últimas 24 horas, 942 registros foram confirmados. Já são 2.894 mortes.


ESPALHOU EM MINAS

A doença se espalha pelo Estado. Até o momento, a pandemia atinge 95% dos municípios mineiros. Das 853 cidades, 812 já tiveram pelo menos um caso de Covid-19. Os casos evoluíram para óbito em 397 localidades.


CIDADES

Belo Horizonte é o epicentro da pandemia. Segundo o boletim, a capital já teve 20.594 infectados pelo vírus e 552 mortes. Uberlândia, no Triangulo Mineiro, vem na sequência, com 12.786 casos e 208 óbitos.


PERFIL EM MINAS

Conforme o levantamento, 58% das pessoas que perderam a vida são homens, sendo que 78% têm mais de 60 anos. Além disso, 83% dos óbitos ocorreram em pacientes que já tinham alguma comorbidade.


DEPUTADOS PREJUDICAM TRABALHADORES

Os deputados decidiram não votar a Medida Provisória (MP) 946/2020, que autoriza saques de R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) durante a pandemia da covid-19. A maioria dos deputados aceitaram o pedido de retirada da matéria de pauta, feito pelo líder do governo, Vitor Hugo (PSL-GO). Com isso, a MP perderá seu efeito sem ser votada.


MPF vs PR. VALDEMIRO SANTIAGO

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública contra o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, pastor Valdemiro Santiago, pela venda de sementes de feijão com a falsa promessa que curariam a covid-19. Na ação, é pedida uma indenização de R$ 300 mil por danos sociais e coletivos que teriam sido causados pela prática.


OPERAÇÃO TOCA DA ONÇA

A Polícia Federal deflagrou ontem a Operação Toca da Onça para reprimir a pedofilia na internet e o estupro de vulneráveis, depois de ter sido informada pela Interpol sobre a realização de um fórum na deep web (parte da internet acessada clandestinamente) no qual foram publicadas cenas de estupro de duas crianças. Aparentemente as crianças estariam em um bairro da zona leste de São Paulo.


QUEDA DO PIB

A crise provocada pela pandemia de Covid-19 deve trazer a economia brasileira ao patamar de 12 anos atrás. É o que mostra levantamento feito pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), analisando a perspectiva de queda do PIB per capita. 


ESTUDO

Segundo o estudo da entidade, a soma de toda a riqueza produzida pelo país, dividida pelo total de habitantes, deve fechar a atual década (2011/2020) com a maior queda na série histórica, iniciada pelo IBGE nos anos 1940. Um tombo estimado em 8,2% que supera, e muito, a única ocorrência negativa anterior: entre 1981 e 1990 (3,9%), no que se convencionou chamar de década perdida.


48 HORAS

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta terça-feira (4) cobrar explicações do Ministério da Justiça sobre um dossiê elaborado pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) contra 579 servidores federais e estaduais identificados como "antifascistas". A ministra determinou que os esclarecimentos sejam enviados ao Supremo dentro de um prazo de 48 horas.


FRAUDE NOS CORREIOS

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta terça, 4, a Operação Postal Off II, segunda etapa de uma investigação que tem o objetivo de desarticular organização criminosa que subfaturava valores devidos à Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, além de desviar para si grandes clientes no seguimento de postagem de cartas comerciais. Segundo a corporação o grupo causou prejuízo de R$ 94 milhões ao patrimônio público.


CONDENAÇÃO DE MINISTRO

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça condenou nesta segunda-feira, 3, o ex-presidente do Tribunal de Contas do Amapá Júlio Miranda e o conselheiro Amiraldo da Silva Favacho pelo desvio de mais de R$ 100 milhões de verbas do tribunal. O STJ determinou a perda de cargo de ambos, além de penas de reclusão em regime inicial fechado - 14 anos, 9 meses e 23 dias para Júlio Miranda e 6 anos, 11 meses e 10 dias para Amiraldo.


ELEIÇÕES

As executivas de três partidos comandados por conhecidos "caciques políticos" terão autonomia plena para decidir quais candidaturas serão destinatárias de um montante de dinheiro público que chega a R$ 285 milhões. Essa é a soma do montante que as cúpulas do Progressistas, presidido pelo senador Ciro Nogueira (PI); do PSL, liderado pelo deputado Luciano Bivar (PE); e SD, do deputado Paulinho da Força (SP), vão distribuir de dinheiro do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, mais conhecido como fundo eleitoral, no pleito de 2020.


NO TSE

De acordo com petições entregues pelos partidos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com os critérios da distribuição do fundo, as executivas nacionais do PP, do PSL e do SD informaram que o destino de R$ 140 milhões, R$ 99,7 milhões e R$ 46 milhões, respectivamente, será decidido livremente pelas cúpulas. Nos casos de PP e SD, trata-se do total do fundo eleitoral ao qual essas agremiações têm direito. No PSL, o valor representa metade da verba que será direcionada à sigla.